terça-feira, 15 de novembro de 2011

Dessoma

O que é dessoma?
A dessoma é desativação de algum veículo de manifestação da consciência, sendo em geral usada como sinônimo para a morte biológica ou primeira dessoma. Ocorre através da ruptura do do cordão de prata com o soma.

Sinonímia. decesso; desativação de veículo consciencial; descarte de envoltório consciencial; morte; tanatose, via de mutação.



Como se manifesta a dessoma?
A morte representa a mudança de nível da consciência, ou princípio consciencial, através da desativação e o despojamento de um dos seus veículos de manifestação, à semelhança de várias ocorrências naturais conhecidas, por exemplo, estas 5 transmutações evolutivas:
1.      Árvore. A árvore renovando suas folhas.
2.      Ave. A ave mudando suas penas.
3.      Fruto. O fruto desfazendo-se de sua casca.
4.      Inseto. O inseto (cigarra) substituindo a exúvia.
5.      Réptial. O réptil (cobra) trocando de pele.

A morte ainda é tabu na sociedade?
As mortes, dentro dos costumes humanos, permanecem ainda intensamente envolvidas por excessivos tabus, condicionamentos, idéias preconcebidas, crendices, superstições, emocionalismos, mal-entendidos, subinformações, mal-informações e desinformações.
Apesar de tudo isso, as mortes ou dessomas, em seus 3 genêros de manifestação, são experiências mais agradáveis do que desagradáveis.

Como se classifica a dessoma?
Ocorrem 3 tipos de mortes ou dessomas no caso específico da consciência, em si:
1.      A primeira dessoma. Desativação e descarte do corpo humano com a ruptura do cordão de prata, voltando a consin a condição de consciex, ainda com holochacra.
2.      A segunda dessoma. Desativação e descarte do holochacra incluindo a retirada dos resquícios do cordão de prata e da aura relativa ao holochacra.
3.      A terceira dessoma. Desativação e descarte do psicossoma com a ruptura do cordão de ouro e a entrada da consciex na condição de Consciência Livre, onde se manifesta tão só pelo mentalsoma.

Quais são suas características?
Há 2 tipos básicos da primeira dessoma quanto ao fator tempo:
1.      Súbita. A morte súbita, que inclui a síncope e a asfixia.
2.      Lenta. A morte agônica ou lenta.

Conforme a intencionalidade, a primeira dessoma pode ser também de duas categorias:
1.      Voluntária. A voluntária, no caso, um autocídio.
2.      Imposta. A imposta ocorre através de doenças, desgastes orgânicos ou acidentes.

Cada morte ou dessoma constitui a paralisação e conseqüentemente desintegração definitiva de determinado instrumento, máquina, veículo ou corpo através do qual a consciência atuava.

Porque as emoções afetam a consciência após a dessoma?
Logo depois da primeira dessoma, a tendência da conscin recém-chegada ao período da intermissão (entre uma vida e outra) é voltar sua atenção para o íntimo, a vida interna ou intraconsciencial, e viver antes de tudo nos sentimentos e no paracérebro (do psicossoma, ou paracorpo emocional), e não no mundo externo.

Se a conscin, agora consciex, está ainda evolutivamente mais dominada pelas emoções animais, ou sentimentos não-positivos ou menos evoluídos da vida humana, fica sem bases e palco para as manifestações dos seus emocionalismos, daí sobrevindo, como conseqüências, a angústia, a ansiedade, a melex e parapsicose pós-dessomática.

Taís condições antagônicas, entre a vida interna e o mundo externo, vêm gerando as dimensões paratroposféricas sombrias e os conceitos de infernos e geenas criados pelas cosmologias de miríades de religiões e infernos teológicos.

Qual a função da dessoma?
A morte do corpo humano (dessoma) é a condição indispensável à sobrevivência da espécie humana e ao proseguimento do aprendizado das consciências neste Planeta-Mega-escola. Uma humanidade cujos homens e mulheres se tornassem imortais ficaria em poucos anos sufocada, sem energia, sem alimento, e sem o espaço necessário para a sua existência ou sobrevivência. A espécie humana desapareceria da terra.

As doenças físicas e energéticas deixam de existir após a dessoma?
Quando a conscin descarta a o corpo humano, através da primeira dessoma, a maioria das doenças orgânicas deixam de existir, pois deixa de existir a causa ou móvel único para a existência dessas patologias: o soma.
Quando a mesma consciência descarta os resquícios das conexões do holochacra no psicossoma, através da segunda dessoma, todas as doenças adstritas às descompensações das energias consciências perdem sua razão de ser, pois deixa de existir a suposta causa ou o móvel único desses distúrbios: o holochacra.

No entanto, nem as doenças orgânicas nem os distúrbios energéticos da consciência deixam de existir, como seria de se esperar, após as passagens da primeira e da segunda dessoma, devido a ação poderosa (paracondicionamento psicológicoque forma as condições da paragenética individual) da vontade pelo mentalsoma e as autotransfigurações do psicossoma.

Daí nascem as doenças holocármicas, ou os distúrbios secularmente cronicificados, que vão de uma vida humana para outra ou de um holochacra para outro, adstritos a parapsicopatólogia do psicossoma e do mentalsoma.

Bibliografia: Projeciologia: Panorama das experiências da consciência fora do corpo humano, Pág. 283,284,285,289,290,291.
Bibliografia: Site: http://pt.conscienciopedia.org/Dessoma
Bibliografia: Projeciologia, Pág. 326.
Bibliografia: Projeciologia, Pág. 244.

3 comentários:

  1. MUITO LEGAL TUA PESQUISA, ESTOU COMEÇANDO MINHA PESQUISA SOBRE PÓS DESSOMA. uM ABRAÇO
    fATIMA PAIVA

    ResponderExcluir
  2. MUITO LEGAL TUA PESQUISA, ESTOU COMEÇANDO MINHA PESQUISA SOBRE PÓS DESSOMA. uM ABRAÇO
    fATIMA PAIVA

    ResponderExcluir
  3. muito obrigado por disponibilizar esse material. sucesso para você.abraço.

    ResponderExcluir