quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Dimensão extrafísica troposférica


O que é a dimensão extrafísica troposférica?
É o ambiente extrafísico duplicata do ambiente físico ou humano, e coexistente com este.

Sinonímia. antiambiente; aqui-agora astral; áreas pós-físicas imediatas; astral inferior; baixo-astral; depósito patológico; esfera crostal; esfera refletora; hiperespaço; lado astral; luzez quiméricas; mundo astral; mundo australino; mundo de ilusão; mundo de pensamentos; mundo depois da morte; mundo dos reflexos; mundo invisível; mundo OBE; mundo póstumo; mundo psi; plano crosta-a-crosta; realidade transpsíquica; segundo mundo; transitolândia; trevas exteriores; paratroposfera; umbral; vestíbulo do aprendizado.

Como é a dimensão extrafísica troposférica?
A princípio, geograficamente, a dimensão extrafísica troposférica (ou paratrosposférica), densa, é bem idêntica ao mundo físico. Existem áreas menos mutáveis às percepções das consciências, além do estado individual de cada consciência.

Até onde vai a dimensão extrafísica troposférica?
O planeta Terra não é simples globo nu, despojado, que termina nas nuvens ou nos limites da troposfera.
A terra existe qual nave espacial cósmica, com paredes exteriores compostas de partículas atômicas invisíveis que o magnetismo terrestre dispões em 3 capas ou camadas:
1.      Primeira. A primeira camada (cintos de radiação) Van-Allen, com 500 quilômetros de espessura.
2.      Segunda. A segunda camada Van-Allen, com 20.000 quilômetros.
3.      Magnetosfera. A magnetosfera que alcança cerca de 65.000 quilômetros no Universo físico.

Nesta aura física da Terra que a circunda e acompanha pelo universo afora – os planos ou dimensões extrafísicas crosta-a-crosta se desenvolvem e orbitam iguais a satélites extrafísicos invisíveis.

Existe um tipo de mapa ou paramapa destas dimensões?
Nos ambientes extrafísicos paratroposféricos, crosta-a-crosta ou coexistente com a vida humana, existe uma real geografia transcendente, ou  parageografia, ainda à espera de ser mapeada, constituída e definida, além da duplicata dos objetos e seres físicos, pelos acidentes gerados por morfopensenes consistentes e menos transitórios que subsistem á passagem dos séculos humanos, especialmente comunidades de contato com a vida terrestre, hábitat de seres extrafísicos ou consciexes, áreas de transição ainda muito materializadas, havendo inclusive aquilo que se pode chamar de ecologia extrafisica (Paraecologia), ou ecossistema físico-extrafísico.

Pode explicitar mais sobre estes espaços parageográficos?
O espaço parageográfico pode ser localizável, diferenciado, variável e que se descreve constituindo uma porção delimitada de paraterritório (para-subsolo, para-solo, para-ar), que abrange uma realidade extrafísica, parabiológica ou extra-humana. Daí derivam as áreas crostais, trevosas e subcrostais extrafísicas.
O espaço parageográfico, em geral, é percebido como paraterritório afim a um território humano ou porção dele (região, estado, pronvíncia, cidade, comuna, bairro ou distrito).

O que tem nestes paraterritórios?
Nesse espaço parageográfico se acham instaladas comunidades extrafísicas, para-animais e paravegetais, onde se defrontam as para-espécies e as parapopulações (extra-humanas).

Porque existem lugares considerados desagradáveis nestas dimensões?
Os morfopensenes que compõem o espaço paratroposférico permitem uma apreensão global da sua para-realidade, no estudo prático do interior (paradecoração), ou do conjunto de volumes percebidos do exterior (para-urbanismo ou urbanização e reurbanização extrafísicas).
Existe as chamadas zonas de deteriorização ou área do vício que é a zona da cidade caracterizada pelo estado precário de edificação e pelo elevado grau de desajustamento dos seus habitantes (slums, favelas).
Os indivíduos que ai se localizam procuram fugir a certas formas de controle social e tendem a perder-se na confusão e variedade de padrões de comportamento da área. Nela concentram-se os bandos juvenis, a prostituição, a delinqüência, o narcotráfico, a violência, a miséria, em suas formas mais variadas (Sociopatologias, sociopatias).
A área de deterioração tende a moldar, como as demais, os seus habitantes.

Como são chamados estes locais patológicos?
Vem recebendo denominações diversas através dos tempos, por exemplo, estas 8:
1.      Hades (Robert Crookall: 1890-1981).
2.      Inferno (Dante Alighieri: 1265-1321).
3.      Kamaloka (Hindus).
4.      Locale II (Robert Allan Monroe: 1915-1995).
5.      Plano astral inferior (Teosofistas).
6.      Purgatório.
7.      Sheol.
8.      Umbral (Espiritistas).

Qual a abrangência das dimensões extrafísicas troposféricas?
A dimensão extrafísica troposférica não se refere apenas ao Planeta Terra, no caso, terra-a-terra, mas a todos os planetas habitados ou não do Universo.

Existem quantas dimensões afinal?
Só existe uma dimensão extrafísica em todo o Universo, não obstante os seus diferentes padrões vibratórios, freqüênciais ou existenciais. Bem como só existe uma dimensão mentalsomática também em todo o Universo.
De igual modo há uma só dimensão física ou material embora as suas diferentes gradações vibratórias, terra, água e ar, nível sólido, líquido, gasoso, de plasma, de campo como o eletromagnético, o de gravitação, ou o nuclear, com efeitos vibratórios variáveis interconectados a cada nível, que constitui o Universo físico do estado da vigília física ordinária da consciência em qualquer planeta do mesmo nível evolutivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário