domingo, 25 de dezembro de 2011

Proéxis

O que é proéxis?
A proéxis (pro+exis) pessoal é a programação existencial específica de cada consciência intrafísica (conscin) em sua nova vida nesta dimensão humana, planejada antes do renascimento somático (ressoma) da consciência, ainda extrafísica (consciex)

Sinonímia. Mandato pré-intrafísico; Meta existencial; Missão terrestre; Objetivo intrafísico; Orientação da existência; Planificação existencial; Projeto de vida; Projeto existencial; Tarefa intrafísica.

Poderia falar mais sobre o que é proéxis?
A proéxis é a programação existencial específica, de cada consciência humana em sua nova vida nesta dimensão física. Muitas vezes a pessoa tem uma noção íntima sobre algo a ser feito, uma tarefa a ser realizada em sua vida ou um senso de responsabilidade perante a humanidade. O importante é a pessoa pesquisar a si própria para identificar, recordar e fazer a convergência de esforços de sua vida para a execução de sua proéxis, visando atingir o completismo existencial ( compléxis).

Todo mundo tem proéxis?
Todos temos um trabalho a cumprir neste planeta. Ninguém vem a esta dimensão intrafísica para tão-somente colecionar gravatas ou carros antigos. Nem para brincar o tempo todo.

Quantas pessoas sabem da sua proéxis?
A proéxis consciente ainda é uma condição alcançada por pequena minoria dos componentes da humanidade.

As programações existenciais variam de pessoa para pessoa?
Há categorias diversas de proéxis conforme a natureza, o alcance e demais qualificações das realizações pensênicas exigidas à conscin, segundo os 6 exemplos que veremos a frente:
1.      Holocarmalidade. Quanto ao holocarma, há 3 categorias de proéxis:

A.    Egocarmica. A proéxis excessivamente pessoal, com influência do ego, do egão, do umbigo, do umbigão ou do egocentrismo infantil e suas conseqüências.
B.     Grupocármica. A proéxis grupal ou adstrita ao grupocarma da primeira, da segunda ou de outras famílias e agrupamentos evolutivos.
C.     Policármica. A proéxis policarmica, mais evoluída, do trabalho solidário não-remunerado aos outros dentro da megafraternidade, sempre maxiproéxis.

2.      Intermissividade. Quanto ao curso intermissivo, há duas categorias de proéxis:

A.    Técnica. Com curso intermissivo rememorado e aplicado através dos atos.
B.     Instintiva. Sem o curso intermissivo desenvolvido na intermissão mais recente.

3.      Evolutividade. Quanto ao nível evolutivo, há 4 categorias de proéxis seja para o homem ou para a mulher:

A.    Vulgo. Do pré-serenão vulgar ou Homo sapiens.
B.     Desperto. Do pré-serenão desperto.
C.     Evoluciólogo. Do evoluciólogo ou orientador evolutivo.
D.    Serenão. Do serenão ou Homo sapiens serenissimus.

4.      Universalidade. Quanto ao universo de abrangência das manifestações da conscin, há duas categorias de proéxis:

A.    Individual. A conscin considerada individualmente, ao modo de categoria egocármica.
B.     Grupal. A conscin considerada grupalmente ao modo da categoria policármica.

5.      Autenticidade. Quanto à forma de autenticidade na execução, há duas categorias de proéxis:

A.    Sigilosa. A diplomática, sigilosa ou dissimulada.
B.     Explicita. A severa, explícita ou franca.

6.      Alcance. Quanto ao alcance evolutivo, há duas categorias básicas de proéxis: a miniproéxis e a maxiproéxis.

O que é miniproéxis?
A miniproéxis (mini + pro + exis) é a programação existencial mínima, a menor, primária, a varejo, ainda receptora, dedicada a questões especificamente individuais (egocarma) dentro do grupocarma, evidentemente uma tarefa evolutiva menor.

Como saber se eu tenho uma miniproéxis?
As pessoas, quando inconscientes de suas proéxis, estão obviamente incumbidas tão-só de miniproéxis egocármicas.

Pode dar um exemplo de completismo existencial (complexis) numa miniproéxis?
Os pais ou responsáveis por um filho ou criança pequena, que dessomou (faleceu) em tenra idade, sem ter tido culpa pela dessoma, presenciam algum tipo de aparição da consciex daquela criança. A aparição, segundo as pesquisas, ocorre dentro dos 12 meses subseqüentes à primeira dessoma (falecimento) da criança, quando, na condição de consciex, ela já passou pela segunda dessoma. Tal fato evidencia que a miniproéxis quanto ao tempo, específica da criança, foi cumprida, e ela agora, consciex, deseja confortar e aliviar os seus ex-pais ou ex-responsáveis, repartindo o seu bem estar e a sua alegria (euforex) com eles.

As crianças já podem cumprir a proéxis?
As crianças em geral ainda vivem no início da fase da preparação da proéxis e a maioria dos completismos existenciais  somente se efetivam na fase da execução da proéxis aos 35 anos de idade.

O que é maxiproéxis?
A maxiproéxis (maxi + pro + exis) é a programação existencial máxima, por atacado, a maior, avançada, doadora, dedicada conscientemente ao bem da coletividade.

Como saber se eu tenho uma maxiproéxis?
A maxiproéxis é própria da conscin-líder-evolutiva, dentro de uma tarefa libertária específica do grupocarma, mais universalista e maxifraterna. Na tarefa assistencial solidária, a conscin representa minipeça humana, lúcida e atuante dentro do maximecanismo da equipe multidimensional. A policarmalidade, situada além da egocarmalidade e da grupocarmalidade, entra inevitavelmente na execução da maxiproéxis , caracterizada pelo desempenho da tarefa do esclarecimento (tares). As maxiproéxis conduzem a pessoa às proexis grupais executadas por mais de uma conscin, através dos vínculos conscienciais cosmoéticos. Somente as pessoas que já não pedem mais para si estão incumbidas da execução de maxiproéxis.

O nível evolutivo interfere na execução da proéxis?
Sim, quanto mais evoluída a consciência, maior a sua capacidade de desempenho da proéxis, contudo, a sua proéxis vai se tornando cada vez mais sofisticada e apresenta maiores dificuldades para ser cumprida em relação a conscin vulgar.

Existem leis para o cumprimento da proéxis?
As premissas ou princípios essenciais das proéxis das consciências mais lúcidas, na Terra, obedecem a diretrizes lógicas e justas que podemos caracterizar como sendo leis racionais da proéxis, por exemplo, estas 14 listadas em ordem alfabética:
01.  Adaptabilidade. A proéxis é adaptável ou mutável, suscetível de renovações ou ampliações, conforme a complexidade do seu desenvolvimento e a extensão do universo consciencial ou intrafísico que abarca as suas tarefas. Evolução significa mutabilidade e renovação.
02.  Assistencialidade. O executor da proéxis é a primeira consciência a ser assistida ou beneficiada por ela. Qualquer proéxis advinda de um evoluciólogo constitui um bom empreendimento evolutivo.
03.  Compatibilidade. Toda programação existencial é compatível com o temperamento da consciência e adequada ao nível evolutivo da sua bagagem multimilenar de experiências.
04.  Consciencialidade. O nível de consciencialidade, o saldo holocármico ou a ficha evolutiva da consciex determinam o seu patamar de lucidez quanto às diretrizes da sua programação existencial na condição de conscin.
05.  Cosmoeticidade. Toda programação existencial é fundamentalmente cosmoética em suas premissas e em seus fins. As orientações advindas de um evoluciólogo são essencialmente cosmoéticas.
06.  Egocarmalidade. Mesmo assentada dentro da policarmalidade, toda proéxis atende primeiramente à egocarmalidade da consciência.
07.  Evolutividade. A proéxis depende do nível evolutivo ou mérito pessoal da consciex. Evidentemente, nem todas as consciências recebem uma proexis minuciosamente planejada com antecedência.
08.  Exclusividade. Toda proéxis é única, singular, personalíssima ou exclusiva de determinada consciência.
09.  Exequibilidade. Toda proéxis é plenamente exeqüível ou factível, com razoável folga, por parte da consciência, dentro do seu contexto evolutivo e da extensão da sua competência. A execução de uma proéxis pode ser complexa e problemática, mas jamais irrealizável. Obviamente, a planilha da proéxis não tem cláusulas injustas ou injustificáveis.
10.  Grupocarmalidade. Toda proéxis recebe alguma orientação direta ou indireta do evoluciólogo ou orientador evolutivo do grupocarma. Todo grupo evolutivo dispõe de centenas de evoluciólogos.
11.  Interatividade. As proéxis são não-excludentes. Nenhuma proéxis, para ser concluída, precisa que outra proéxis seja eliminada ou deixe de existir para dar-lhe o lugar.
12.  Intercooperatividade. As proéxis embora personalíssimas, são paradoxalmente, até certo ponto, interdependentes, e, ao mesmo tempo, não competitivas ou, muito pelo contrário, intercooperativas.
13.  Intransferibilidade. Toda proéxis existencial é personalizada e intrasferível, adequada especificamente para aquela consciência. Toda substituição de tarefas, dentro dos escalões evolutivos das consciências, atende a este princípio.
14.  Invulgaridade. As proéxis, em suas diretrizes estruturais, são invulgares. Duas proéxis podem ser assemelhadas, mas jamais são idênticas quanto ao seu alcance e objetivos. Não existem 2 consciências idênticas.

Como identificar uma proéxis avançada de uma proéxis primária?
Eis 30 confrontos para você identificar as diferenças básicas:
                Proéxis avançada                                          Proéxis primária
Alta recuperação dos cons pessoais
Baixa recuperação dos cons pessoais
Alta valorização do tempo humano
Baixa valorização do tempo humano
Atacadista consciencial lúcido
Varejista consciencial medíocre
Automimeticidade apenas necessária
Automimeticidade dispensável
Consciencialidade cósmica
Consciencialidade troposférica
Consciencialidade cosmoética
Consciencialidade anticosmoética
Conscin de cérebro encefálico
Conscin de pseudo cérebro abdominal
Conscin de dupla evolutiva atuante
Conscin sem dupla evolutiva
Conscin já universalista lúcida
Conscin ainda sectaris vulgar
Curso intermissivo avançado
Curso intermissivo primário evidente
Espírito não-conformista (neófilo)
Espírito mais conformista (neófobo)
Flexibilidade holochacral (Ecs)
Inflexibilidade holochacral (ECs)
Interesse mais multidimensionais
Interesses muito mais intrafísicos
Investidor maior na proéxis pessoal
Investidor menor na proéxis pessoal
Libertação do porão consciencial
Prisão adulta ao porão consciencial
Libertação maior do grupocarma
Interprisão grupocármica marcante
Maior homeostase holossomática
Menor homeostase holossomática
Nível elevado de priorização lúcida
Nível ínfimo de priorização lúcida
Objetivos policármicos conscientes
Objetivos grupocármicos medíocres
Pensenidade carregada no pen
Pensenidade carregada no sen
Portador de retrocognições sadias
Portador de retrocognições doentias
Posição de vanguarda no grupocarma
Posição medíocre no grupocarma
Predomínio de trafor na conduta
Predominio de trafar na conduta
Projetabilidade autoconsciente
Projetabilidade ainda inconsciente
Realizador da invéxis e maxiproéxis
Realizador tão-somente da recéxis
Sedução holochacral autocrítica
Sedução sexochacral sem autocrítica
Seguidor do paradigma consciencial
Seguidor do paradigma convencional
Surtos mais raros de imaturidade
Surtos mais freqüentes de imaturidade
Tarefeiro do esclarecimento lúcido
Tarefeiro da consolação primária
Tridotação consciencial evidente
Monodotação consciencial vulgar

Como saber o nível de assistência de uma proéxis?
Quanto mais avançado o curso intermissivo, maior é o grau da assistência interconsciencial, concomitante , executada pela consciex em sua preparação para a próxima vida intrafísica ou durante o planejamento de sua proéxis.

E se eu não conseguir realizar a minha proéxis?
Nenhum evoluciólogo ou programador existencial, extrafísico, orienta uma proéxis sem ter a certeza de que ela pode ser cumprida muito bem, conforme o gabarito evolutivo e as potencialidades da consciência. Todos os planejamentos das proéxis são indicados objetivamente, dentro dos limites cabíveis e suportáveis pelas experiências evolutivas da consciex, candidata à ressoma. As planilhas das proéxis não possibilitam justificativas descabidas, escusas ou qualquer tipo de autocorrupção quanto ao seu cumprimento no futuro próximo.

E estes traficantes, assassinos e suicidas que tem por ai, como fica a proéxis deles?
Nenhum evoluciólogo planifica uma proéxis sempre cosmoética, para a conscin vir a ser  um traficante de drogas, um marginal ou ser anti-social, pertencer ás máfias da Socin patológica, ou tirar a vida de alguém. Nenhum crime famoso ou assasinato de personalidade eminente, ou mesmo desconhecida, foi induzido pelo planejamento da proéxis da conscin criminosa. As clausulas estabelecidas na proéxis ou os percalços e exigências próprias da sua execução, em si, jamais foram planejados para induzir alguém ao suicídio, o ápice da autodesorganização patológica intrafísica. Contudo a melin (melancolia intrafísica) pode predispor, patologicamente, a conscin ao caminho da autodestruição, um dos fracassos piores e fundamentais quanto à vida na intrafisicalidade.

Por que hoje esta mais fácil a execução da proéxis do que antigamente?
Os últimos 2 séculos foram mais esclarecedores para a evolução da consciencialidade terrestre do que todos os milênios de vida humana nesta Escola-hospital. Estudos sociológicos, nos EUA em 1995, calcularam que uma pessoa normal, na sociedade ocidental, recebe diariamente média de 65.000 unidades a mais de estimulação do que as que percebiam os habitantes do século passado.
Nunca se soube tanto sobre tantas coisas multiformes. Há mais gente letrada hoje do que em qualquer século da História humana. Há mais cientistas vivos, nesta fase histórica, do que durante todo o passado dos seres terrestres.
Os especialistas compararam testes de quociente intelectual em diversos países (1996), constatando-se que a inteligência média de uma criança, hoje, seria comparada a de um gênio há somente 5 décadas atrás.
Um garoto de 10 anos de idade física, atualmente, sabe mais, ou já recebeu mais informações relevantes à sua vida, do que todo o conhecimento prioritário que dispunha Galileu Galilei, um dos pioneiros da Ciência Moderna, quando viveu por aqui.
A vida intrafísica nunca foi tão propicia à evolução consciencial quanto agora. Há 3 séculos, as cidades eram extremamente fortificadas, cujos habitantes –nós- viviam em guerras continuadas entre si. Por esta e outras razões, mal se vivia até os 30 anos de idade física ainda no séc. XIX.
Hoje você se encontra com um número maior de pessoas em apenas uma semana do que podia encontrar durante toda a vida de 50 anos de idade no período da idade Média.
A terra apresenta, agora, maior campo de vivência da megafraternidade para todas as consciências.

Quais os desafios da proéxis?
 Minidesafio da proéxis = a execução da reciclagem intraconsciencial ou
recin; megadesafio da proéxis = a execução diária da tarefa energética pessoal, assistencial, ou tenepes.

Qual a opção ideal para o cumprimento da proéxis?
Eis, por exemplo, na ordem funcional, 8 variáveis onde qualquer conscin com autodiscernimento comum pode apontar a opção mais ideal ou almejável e desafiadora em relação a outras menos desejáveis:
1. Policarmalidade. A vivência no universo da egocarmalidade ou da policarmalidade? A vivência ideal, de maior maturidade consciencial, é a policarmalidade.
2. Tares. O desempenho com a tacon ou com a tares? O desempenho ideal é o da tares.
3. Participação. A pesquisa pessoal participativa ou não-participativa? A pesquisa ideal é a participativa.
4. Grupalidade. A tarefa pessoal, independente, ou grupal, em equipe? A tarefa pessoal ideal é aquela em grupo.
5. Disponibilidade. A disponibilidade pessoal esporádica ou com dedicação em tempo integral permanente? A disponibilidade pessoal ideal é a permanente, se for possível, através do vínculo consciencial.
6. Inteligência. A vivência mais inteligente é pelo dinheiro, ou seja, a Economia, ou pelas ideias, ou seja, a Conscienciologia? A vivência mais inteligente ideal é pelas ideias libertárias ou por intermédio da defesa, consolidação e ampliação das verdades relativas de ponta (verpons).
7. Geografia. A vida cotidiana desenvolvida na tranquilidade da fazenda, dentro da omissão, não raramente, deficitária, em função do isolamento excessivo, ou no holopensene crítico na frente de batalha autevolutiva da cidade? A cotidianidade ideal é no lugar onde nos movemos e constatamos a produção de acontecimentos evolutivos na cidade ou em meio à vida urbana (urbanita).
8. Geoenergética. A experiência em relação à Natureza com a geoenergia direta ou indireta? A relação ideal com a Natureza é a direta, dentro da vida rural, mas junto à cidade média.

Como alavancar o cumprimento da minha proéxis?
Sob a ótica da Conscienciometrologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética, 7 categorias de conscins evidenciando e exemplificando óbvia alavancagem da programação existencial:
1. Assistenciologia: a conscin minipeça do maximecanismo assistencial.
2. Empreendedorismo: o executivo bem-articulado na empresa conscienciológica.
3. Ofiexologia: o tenepessista veterano com oficina extrafísica ativa.
4. Parapedagogia: a docente, itinerante ativa, da Conscienciologia.
5. Profissionalização: o profissional liberal, conscienciológico, atuante.
6. Tares: a autora com livro técnico publicado sobre tema da Conscienciologia.
7. Voluntariado: o voluntário dedicado full time à Instituição Conscienciocêntrica (IC).


Como saber a minha proéxis para chegar ao completismo existencial?
A questão é: “qual é o replanejamento existencial para esta vida humana que, no seu caso é necessário, para você atingir o estado de desperticidade?”

A técnica da invéxis e da recéxis foram criadas para facilitar o acesso ao completismo existencial; então, surge outra questão: qual especialidade da Conscienciologia constitui a diretriz básica da sua programação existencial? Ou seja: você chegará ao estado de desperticidade, por meio de qual especialidade da Conscienciologia? Que replanejamento de vida essa especialidade exigirá de você? Quais são as suas prioridades evolutivas?

As prioridades da evolução são personalíssimas do ponto de vista público de interesse. Em decorrência do passado, há quem tenha maior vínculo com grupos de consciências extrafísicas: bélicas, ou religiosos, ou políticos; enfim, qual é o grupo mais numeroso, no seu caso particular?
Fica claro, portanto, que a proéxis foi elaborada conforme os talentos, as qualidades, da consciência, trazidos de vidas anteriores. Mas, há fissuras da personalidade, que precisam ser sanadas.
E ainda, no decorrer da existência humana, surgiram oportunidades de você realizar um curso, ganhar um livro, fazer uma viagem, totalmente, fora das suas pretensões. Só que esses “recebimentos” são úteis no desempenho da proéxis. E, por fim, cada pessoa tem motivação para estudar determinado assunto, determinado tema. Qual é a “matéria” que desperta seu interesse?

Bibliografia. Enciclopédia da conscienciologia 287, 2591.

5 comentários:

  1. Bom, pena que usa uma linguagem complicada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um dos artifícios usados por eles (neologismos por aglutinação, aliado a uma redação estruturada - "enumerologia") para seduzir os nerds espirituais... Relaxa... Nada de novo na praça...

      Excluir
    2. Nerds espirituais, haha tá aí eu gostei, mas prefiro pensar que a linguagem acurada desperta interesse aos intermissivistas!

      Excluir
  2. Gostei.
    Gostaria de saber mais sobre isso.
    Tem livros q detalha mais afundo isso?

    Agradecido.
    Morgan_2016@my.com

    ResponderExcluir