quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Tenepes

O que é tenepes?
Tenepes (tarefa energética pessoal) é a transmissão de energia consciencial, assistencial, individual; programada com horário diário, da consciência humana, auxiliada por amparador ou amparadores; no estado da vigília física ordinária; diretamente para consciexes carentes ou enfermas, intagíveis e invisíveis à visão humana comum; ou conscins projetadas, ou não, próximas ou à distância, também carentes ou enfermas.

Sinonímia. Megadesafio para o o ser humano; Passe energético no paciente desconhecido; Passes para o escuro; Passividade parapsíquica solitária; Psicogrupo unitário; Semiposessão benigna assistencial; Serviço da compensação energética; Sessão energético-anímico-parapsíquica individual; Sessão parapsíquica ou mediúnica do eu sozinho.

Desde quando existe a tenepes?
A tenepes instintiva, fetal, empírica e sem técnica sempre existiu de maneira esboçante entre as consciências humanas despertas para a multidimensionalidade, desde tempos imemoriais, práticas estas agravadas e poluídas pelas intrusões dos misticismos, arquétipos, lavagens cerebrais, condicionamentos intrafísicos, sacralizações insuficiências humanas e repressões sociais de todos os tipos culturais.
Mas a tenepes foi lançada, de fato, ao grande público, em 1966, conforme o registro feito no livro “700 Experimentos da Conscienciologia”, página 958.

É preciso acreditar em Deus ou ser religioso para praticar a tenepes?
A tenepes existe para substituir e, com o tempo, eliminar em definitivo, a necessidade da adoração instintiva ou inconsciente da fé, crença ou religião de qualquer natureza. A “religação” da consciência é feita com a sua procedência e não com um suposto “Deus” ou causa primária. A criação e o Criador tornam-se secundários, não importando para o imediatismo evolutivo do aqui-agora multidimensional. O praticante da tenepes não tem necessidade pragmática, utilitária, evolutiva, lúcida, dos conceitos sobre Deus, criação ou Criador, em nosso atual nível de progresso consciencial.

Então o que é preciso para praticar a tenepes?
A tenepes dispensa preces, orações, misticismos, promessas e rituais abstrusos de quaisquer naturezas. Todas as práticas da tenepes dependem da organização pessoal, auto-suficiência, perseverança e confiança do praticante quanto aos amparadores responsáveis pelo maximecanismo de assistência interconsciencial e multidimensional instalado.

Quais os objetivos do tenepessista?
O praticante da tenepes tem objetivos mais amplos do que seus interesses pessoais. Ele procura chegar ao domínio das energias conscienciais não para ser “grande consciência evoluída”, mas para fazer assistencialidade interconsciencial eficiente.

Somos auxiliados por amparadores durante a pratica?
Sim, a assistência fundamental na tenepes é entre 2 categorias de amparadores: o amparador do praticante da tenepes e o amparador do assistido ou assistidos através da tenepes.

É preciso além de organização disponibilidade para iniciar a prática, poderia comentar? Alguém fiscaliza isso?
Organização e disponibilidade, pois a tenepes é a disponibilidade pessoal máxima para o que der e vier em prol da impessoalidade também máxima, dentro da assistência interconsciencial e multidimensional, na condição de obrigação regular, padronizada e definitiva para o resto da vida humana. A vivência da cosmoética é o fiscal das práticas e do desenvolvimento natural da tenepes, ínsito na pessoa, através do convívio com os amparadores.

Como fica a questão das autocorrupções para o tenepessista?
A autocorrupção não pode ter vez nas práticas sadias e cosmoéticas da tenepes, e, quando ocorre, leva o praticante à condição de sujeição ou vítima consciente dos seus assediadores pessoais, grupais ou funcionais. Em tese, todas as pessoas, apresentam algum tipo de assediador ou assediadores, até este momento evolutivo, a partir deste fato, a escolha do melhor ou do pior fica sempre dependendo do arbítrio ou da vontade do praticante da tenepes. Em certo nível de autocorrupção, o amparador nada mais pode fazer para se interpor assistencial e cosmoeticamente entre o praticante e os seus assediadores, a não ser fazer uma retirada estratégica, aguardando melhores tempos para assistir, deixando o cenário porque não está agradando. Infelizmente.
A condição patológica da autocorrupção consciente torna-se mais aguda e dramática durante a fase dos primeiros 6 meses das práticas do calouro ou da caloura da tenepes.

Qual a melhor postura deve adotar o tenepessista no dia-dia?
A tenepes exige do praticante não pensar mal de ninguém. Sem deixar seus auto, hetero e omniquestionamentos científicos e cosmoéticos, o praticante há de preferir ver, com sinceridade, o lado melhor das pessoas, consciexes, ambientes, objetos, idéias e instituições, a fim de ajudar a todos, sem ser na base da água com açúcar e nem dentro de uma conduta demagogicamente consoladora. Com o tempo, o praticante, inevitavelmente, vem a gostar ou ter muita afeição espontânea, real, amor fraterno para com os seus semelhantes, ou seja: a Humanidade e a Para-humanidade.

Como é a técnica da tenepes?
Na tenepes, você, na condição de conscin parapsíquica, homem ou mulher, sozinho intrafisicamente, se acomoda no leito, de preferência no escuro, relaxa, pacifica a mente, e dá passividade parapsíquica e psicomotora (mental e muscular) ao amparador extrafísico, especialista na assistência interconsciencial. Sobrevem, então, o fenômeno da possessão ou semipossessão interconsciencial, parafisiológica, benigna ou sadia, para a tranmissão das energias conscienciais com o praticante sentado no leito, recostado numa poltrona, ou de pé (ereto). A semipossessão benigna mantém a monitoria extrafísica permanente por parte do amparador ou amparadores sobre o praticante da tenepes.

Onde deve ser praticada a tenepes?
A tenepes deve ser praticada em uma sala às escuras, com portas e janelas fechadas, sem instrumentos barulhentos dentro, de preferência sempre no mesmo local. O quarto de dormir, em muitos casos é o melhor local para as práticas da tenepes. Deve ser evitada a sala de visitas ou o living, em razão da atmosfera de praça pública, sem privacidade, que representa. É óbvio que o banheiro, por exemplo, não serve como local para as práticas da tenepes. Não será nem educado receber o amparador, um dos visitantes mais ilustres que você recebe em sua casa, justamente no banheiro, mesmo estando este limpíssimo.
Quem pode, emprega até mesmo um recinto ou peça exclusiva em sua casa ou apartamento para a prática da tenepes. Isso é o ideal, mas para a maioria impraticável.

Com que freqüência se pratica a tenepes?
A tenepes é uma prática inevitavelmente diária. A tenepes não tem relação com a semana, sendo portanto, uma prática diária. A assistência extrafísica anônima através da tenepes, por exemplo, dentro do chamado horário da angústia humana,em um período breve de 50 minutos, compreendido entre 18 e 21 horas, deve ser diária, sem excluir os fins de semana. O horário citado é apenas um exemplo padrão. O horário das práticas pode ser diferente, conforme as conveniências pessoais do candidato à tenepes, desde que seja seguido rigorosamente, 50 minutos dentro de 3 horas específicas, no período diário de 24 horas. O dia tem 8 períodos de 3 horas, o praticante escolhe um desses períodos e faz dele um horário fixo para sempre. Exemplos: das 5 às 8; das 7 às 10; das 17 às 20; das 21 às 24 horas.

Posso parar a pratica da tenepes depois de iniciada?
Depois de iniciada, a prática da tenepes não deve ser interrompida para o resto da vida intrafísica, em razão dos assédios iniciais a que o praticante estará sujeito, mais incisivamente nos primeiros 6 meses. O compromisso para o resto da vida é o aspecto mais grave e difícil nas práticas da tenepes. Esta é a verdadeira condição de minipeça intrafísica dentro de um maximecanismo assistencial, muldimensional, característica da prática da tenepes, e que o praticante deve entender sem quaisquer dúvidas pessoais, antes de se dispor a iniciá-la.

Por que estes 6 meses iniciais são tão críticos?
Nesse período inicial de 6 meses, as consciexes carentes de afetividade e energias conscienciais, ou enfermas de todas as naturezas, que se habituam com o horário fixo de absorção de ECs, vêm cobrar a sua cota de energia alimentadora de suas carências, até se sentirem libertas.

E se eu ficar muito cansado nos horários que escolhi para a tenepes?
A disciplina pessoal do praticante evitará que ele se dedique às práticas da tenepes em uma condição de cansaço, no caso, sempre inconveniente em  todos os sentidos. Quando isso acontecer, o melhor será inverter o horário das práticas para o inicio do dia, pela manhã ou pela madrugada, depois do repouso através de vários sonos.

E quanto aos horários de verão como fica?
O horário de verão deve ser seguido normalmente pelo praticante da tenepes. Este horário é positivo para o praticante em função da temperatura. As mudanças de fuso horário, durante as viagens, também valem ser seguidas, evitando-se obviamente os efeitos doentios do jetlag.

E se chegar visitas no horário da tenepes?
As visitas esperadas ou inesperadas na casa ou no apartamento do praticante não devem servir de obstáculos às práticas diárias da tenepes. Isso é resolvido pela administração inteligente de horários, esquemas e planilhas da vida comum entrosando deveres, obrigações e responsabilidades do dia-a-dia com os exercícios assistenciais, fixos, da tenepes. Afinal, as disponibilidades pessoais, sem autocorrupções, para os grandes empreendimentos aumentam aumentam na razão direta das motivações sadias da pessoa.

Sou muito jovem posso começar a tenepes?
Tentar implantar a prática diária da tenepes pela conscin ainda muito jovem, sem  os alicerces da existência bem consolidados, em razão da pressão holopensênica (influência mesológica, porão consciencial, auto-inexperiência, subcérebro abdominal), é o mesmo que tentar fazer uma sessão de musicoterapia em pleno campo de guerra. A conscin escutará a música e, ao mesmo tempo, as balas de canhão silvando em seus ouvidos, ou paraouvidos.

E se eu tiver que  viajar?
Nas viagens inevitáveis da vida humana, o praticante da tenepes faz os exercícios, no horário estabelecido, onde estiver.

Minha dupla pode fazer comigo a tenepes?
A dupla evolutiva pode desenvolver as práticas da tenepes no mesmo lugar, até na mesma cama, desde que não seja no mesmo horário ou conjuntamente.

Poderia resumir o que impede a prática da tenepes?
Eis, resumidamente, 9 variáveis, ou mais apropriadamente 9 impossibilidades reais para o desenvolvimento sadio das práticas da tenepes:
1.      Assedialidade. Condição de vítima de assédio interconsciencial cronicificado do praticante.
2.      Autocorrupção. Autocorrupção por parte do praticante homem ou mulher.
3.      Divórcio. Divórcio por parte do praticante quanto ao amparador.
4.      Estagnação. Estagnação da consciência do praticante desmotivado, uma prática de auto-obcecação ou mal hábito.
5.      Idolatrias. Cultivo de idolatrias e sectarismos arraigados por parte do praticante da tenepes, uma posição calcada no subcérebro abdominal.
6.      Intenção. O ato de pensar mal dos outros (má intenção) por parte do praticante da tenepes, uma condição anticosmoética grosseira.
7.      Soma. O soma do praticante acometido de doença grave ou invalidante.
8.      Testemunha. O praticante permitir qualquer testemunha humana presente no quarto, cômodo ou recinto, onde desenvolve as suas práticas, ou durante as assistências através da tenepes.
9.      Volta. O praticante deseja voltar atrás em suas resoluções assistenciais depois de iniciadas as suas práticas. A fim de desenvolver a tenepes há de ser encarada com inteligência, de modo definitivo, sem a possibilidade de quaisquer acordos autocorruptores ou pactos espúrios, desde o primeiro momento, ao modo de um caminho de abnegação sem volta ou um empreendimento libertário sem retorno.

Para quem não é recomendado a prática da tenepes?
A prática da tenepes não é recomendável a 6 tipos de pessoas ou conscins:
1.      Apedeutas. A quem nunca sentiu manifestações parapsíquicas, intraconscienciais, ostensivas, que não admite nem a discussão do assunto, ignorante quanto ao tema, ou que se perfila entre os apedeutas parapsíquicos.
2.      Principiantes. Aos principiantes ou calouros quanto ao parapsiquismo (bioenergética, animismo e mediunidade), ainda não desenvolvidos até um nível prático, individual, razoável.
3.      Miniassediados. Às vítimas dos miniassédios inconscientes eventuais. Uma pessoa já superpossuida doentiamente pelo assediador, não pode ser semipossuida sadiamente por amparador. “2 corpos não podem ocupar, ao mesmo tempo, o mesmo espaço, na mesma dimensão”.
4.      Descontrolados. Às conscins parapsiquicamente deseducadas, que não conseguem controlar os processos parapsíquicos dos intercâmbios conscienciais de modo auto-suficiente, confortável e sadio que sofrem à aproximação de consciexes, por exemplo, mioclonias incessantes incontroláveis.
5.      Ávidos. As conscins que ainda respiram ansiosas por sensações instintivas; de existência ainda não assentada quanto às suas pretensões e aspirações humanas; em geral até os 35 anos de idade física, ou na fase preparatória para a execução da proéxis.
6.      Crianças. Evidentemente, as práticas da tenepes não são recomendadas para crianças de ambos os sexos, em qualquer idade infantil, mesmo que parapsiquicamente superdotada.

Como fica a questão do sexo com a pratica da tenepes?
A tenepes sem sexo diário é uma tenepes estacionária, que alcança somente meia-força, por que dificulta um crescimento consciencial evolutivo mais expressivo. Eis 5 procedimentos não recomendáveis nas práticas da tenepes:
1.      Companhia. A mulher sem companheiro não consegue dar assistência nem para quem ama, como poderá fazer assistência às outras consciências, conscins e consciexes? A mulher com companheiro começa a assistencialidade na alcova sadia ou energéticamente blindada. Esta é uma condição completamente diferente e muito mais eficaz no desenvolvimento da tenepes. O mesmo ocorre ao homem com e sem companheira.
2.      Masturbação. A masturbação é uma conduta-excessão que não deve ser empregada na condição de conduta padrão para o resto da vida da conscin, por que não supre as necessidades de alívio sexual com as ECs, ou a acalmia da hiperexcitabilidade sexual gerada naturalmente pelas práticas da tenepes.
3.      Sublimação. Toda tentativa inútil de sublimação do sexo, seja qual for a natureza, é castração ou mutilação física, somática, energética, humana. Esta é mais um condição impraticável para se manter as práticas da tenepes em desenvolvimento sadio, seguro e maduro.
4.      Menopausa. A menopausa não pode criar a mulher eunuca no restante da vida dos exercícios práticos da tenepes. A medicina sabe atender com eficácia aos casos de menopausa com o balanço dos hormônios e a indicação de uma vida sexual ativa.
5.      Terceira idade. A terceira idade ou a idade dos veteranos da vida, depois dos 65 anos de idade física, não deve criar o vegetalismo sexual humano, seja da mulher ou do homem. Esta é outra condição que não funciona com a tenepes, onde a vida energética é a mais intensa, duradoura ou permanente possível.

Que objetos é bom evitar usar durante a tenepes?
Instrumentos ou aparelhos ligados ou funcionando (computador, telefone, TV, etc.) em razão dos efeitos físicos de origem parapsíquica ou ectoplasmática. Armas de qualquer natureza obviamente. Não portar lentes de contato, evitar óculos, anéis, brincos, pulseiras, não é recomendável à mulher, o emprego do DIU.

O que é um pedido de tenepes e para que ele serve?
É um pedido de assistência para uma conscin ou consciex que se encontra enferma ou precisando de auxilio, o ideal é que neste pedido tenha nome completo, endereço e o motivo do pedido.

Onde devo guardar os pedidos de tenepes?
O ideal é o praticante veterano da tenepes manter uma gaveta reservada onde possa colocar exclusivamente os papéis com pedidos, cartas, telegramas e faxes de assistência inteconsciencial à distância que, inevitavelmente receberá, ao ficar mais conhecida a sua tarefa assistencial permanente.

Como devo proceder quanto aos registros da tenepes?
Uma das coisas mais sérias para manter uma conduta correta é a discrição quanto aos fatos e personagens que se assiste durante a tenepes. Não se deve registrar nenhum dado fenomênico que envolva os assistidos para se evitar evocações espúrias. Se o praticante deseja anotar as suas vivências, faça isso apenas com as sensações e desenvolvimentos pessoais a fim de ampliar o autoconhecimento e a colaboração eficiente com os amparadores, sem se envolver com as patologias e parapatologias dos outros.

Bibliografia. Manual da tenepes pag. 11, 13, 14, 18, 19, 21 a 25, 37, 38, 47, 48, 51.

Um comentário:

  1. Olá
    E se no dia e horário da TENEPES a pessoa estiver com uma forte dor de dente, ou adoeceu por algum problema temporário, tipo internamento em hospital, etc ?
    Grato
    Elcio

    ResponderExcluir